A idade e a classe social são as variáveis onde os smartphones surgem com uma taxa de penetração mais diferenciada, destacando-se os jovens dos 15 aos 24 anos, onde as taxas de utilização superam o valor médio em quase 60%.

Com valores acima da média estão também os homens, os residentes nas regiões da Grande Lisboa e do Grande Porto e os indivíduos das classes sociais mais elevadas, refere a Marktest.

A empresa de estudos de mercado destaca ainda a evolução sempre positiva da taxa de penetração da utilização de smartphones em Portugal que aumentou 80% relativamente ao observado em Maio de 2012.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.