A ImasD não é a primeira a trabalhar no conceito de gadget modular, mas pode estar entre as primeiras a levar ao cliente uma oferta chave-na-mão para um das categorias tecnológicas mais desejadas do momento.


As vendas do novo ClickARM começam só em maio do próximo ano, mas as encomendas já podem ser feitas no site do projeto. o cliente pode escolher entre mais de uma dezena de items e configurar o produto final ao seu gosto. À medida que avança no processo tem acesso a toda a informação sobre os custos de cada componente e o custo final do tablet de 10,1 polegadas.


A construção do tablet começa com a integração no equipamento de uma placa base standard, que custa 72 euros e a partir daí multiplica-se em opções: CPU, RAM, memória, conectividade, câmaras ou autonomia da bateria são algumas opções. No limite pode optar por um equipamento com uma RAM de 2 GB, memória de 64 GB, suporte para 4G e câmara de 40 megapixéis. Os processadores disponíveis são Alwinner ou Exynos, da Samsung.


Outra curiosidade do equipamento são as opções ao nível do sistema operativo, que são três. O utilizador pode optar entre três alternativas open source: Android; Ubuntu Touch e Tizen.

O ClickARM vai ser fabricado em Espanha, graças aos acordos formados entre a ImasD e várias empresas de componentes locais.

[caption]Nome da imagem[/caption]

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.