Foi apresentado oficialmente ao mundo em novembro, mas somente agora chega à lojas portuguesa: o TAG Heuer Connected é o primeiro relógio inteligente criado pela mediática marca de relojoaria de luxo suíça, em conjunto com a Intel e a Google.

É natural então que o Connected recorra ao sistema operativo desenvolvido pela Google para wearables, o Android Wear, e também a tecnologia Intel na “construção”, mais concretamente a um processador Atom.

Com um ecrã com 46 milímetros de diâmetro, o smartwatch inclui 4 GB de espaço para armazenamento, é à prova de água e conta com ligação Wi-Fi, entre outras especificações. Tudo isto aliado a um design completamente alinhado com o de um relógio clássico, como é habitual entre os itens que fazem parte do vasto portfólio da marca.

Como o TeK teve oportunidade de referir antes, noticiando até o facto de a estratégia da marca passar por produzir quantidades limitadas do gadget, a autonomia varia entre as 18 e as 20 horas, diz a marca, conforme o tipo de utilização.

“Estamos incrivelmente orgulhosos por lançar o primeiro relógio conectado da marca, que carrega mais de 150 anos de história ao mesmo tempo que está fortemente virado para o futuro”, afirma Jean-Claude Biver, CEO da TAG Heuer.

O TAG Heuer Connected está à venda por  1.400 euros na versão com bracelete de borracha e por 1.600 euros na versão com correia em pele, em exclusivo nas lojas Torres Joalheiros e El Corte Inglés. A apresentação oficial dividiu-se por várias lojas do país e contou com a presença de vários “amigos da marca em Portugal”, entre os quais Filipe Albuquerque, Miguel Barbosa, Pedro Lamy e Garrett McNamara.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.