Nos três primeiros meses de 2018 foram vendidos 383,5 milhões de smartphones, valor que representa um aumento de 1,3% comparativamente aos 378,5 milhões registados em período homólogo. Os dados são da Gartner e, além de mostrarem um regresso ao crescimento dos telefones inteligentes, indicam ainda que estes representaram 84% de um total de 455 milhões de telemóveis vendidos globalmente.

A procura de smartphones premium e de gama alta "continua a sofrer", devido à pouca vantagem que um utilizador obtém com a troca por um telefone melhor, enquanto as vendas dos dispositivos de gama baixa - com preços entre 100 e 150 dólares (85 a 128 euros) - aumentaram graças a uma melhoria na qualidade dos modelos disponibilizados, destaca o director-geral da consultora, Anshul Gupta.

A Samsung manteve a liderança do mercado de smartphones com 78,56 milhões de unidades vendidas, numa quebra homóloga de 0,3%, assistindo a uma redução da sua quota de mercado de 20,8% para 20,5%. A Apple, em segundo, vendeu cerca de 54 milhões de iPhone, mais 4% do que um ano antes, aumentando a sua parte de 13,7% para 14,1%.

A Huawei ocupa a terceira posição, com 40,4 milhões de unidades vendidas, numa subida de 18,3% face aos primeiros três meses de 2017, o que fez crescer a sua quota de mercado de 9% para 10,5%. A Xiaomi ficou com a quarta posição depois de um forte aumento da quota de mercado, que passou dos 3,4% para os 7,4%, com a venda de 28,5 milhões de smartphones. Já a Oppo caiu para quinto lugar, com 28,2 milhões de terminais comercializados, que lhe deram uma quota de 7,4%, face a 8,2% de há um ano.

Por sistema operativo, os smartphones com Android reduziram ligeiramente a sua quota de mercado de 86,1% para 85,9%, enquanto a fatia de dispositivos com iOS subiu de 13,7% para 14,1%.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.