A Motorola está a trabalhar num smartphone dobrável. O rumor ganhou consistência depois de o The Wall Street Journal ter escrito sobre o assunto, citando algumas fontes anónimas próximas da marca, mas em entrevista ao Engadget, o vice-presidente do departamento global de produto, Dan Dery, não deixou espaço para mais especulações, confirmando a hipótese.

"Começámos a trabalhar em equipamentos dobráveis há já muito tempo", disse Dery, rematando ao afirmar que já foram desenvolvidas várias versões.

No entanto, ao contrário do que se escrevia online, o dobrável da Motorola não vai chegar ao mercado assim tão cedo. O The Wall Street Journal começou por sugerir que o equipamento ia ser revelado no fim de fevereiro, mas tal não vai acontecer. Em conversa, o responsável da Motorola comentou que a empresa "não tem intenções de chegar ao mercado depois de todos os concorrentes", o que pode ser entendido como que uma confirmação de que o telemóvel também não deverá muito mais a chegar. Tendo em conta que o Samsung Galaxy Fold vai ser lançado em abril, e que o Huawei Mate X vai estar nas lojas no final do primeiro semestre do ano, a Motorola não deverá esperar mais de seis meses para apresentar a sua aposta de forma oficial.

2019 vai ser o ano dos smartphones dobráveis. Saiba o que esperar nos próximos meses
2019 vai ser o ano dos smartphones dobráveis. Saiba o que esperar nos próximos meses
Ver artigo

Note que um dos designs que está em cima da mesa vai buscar a estrutura base do Motorola Razr, que se popularizou no início dos anos 2000. O modelo era um telefone de abrir e fechar, clássico, mas pode agora ser recuperado com uma tela de ponta à ponta, dobrável, que transformaria o interior do aparelho num display por inteiro. O design é diferente daquilo que temos visto das outras fabricantes, mas embora Dery considere que as apostas que integram displays exteriores são "as mais bonitas e puras" de se concretizar, a fragilidade que lhes é inerente não compensa o investimento.

tek razr

O vice-presidente assumiu explicitamente que as intenções da Motorola não passam por criar um smartphone com aparelho flexível exterior. No entanto, o design Razr não é a única hipótese em cima da mesa, uma vez que também já se debateu a ideia de criar um aparelho com duas dobradiças, necessárias para permitir a dobragem do telefone em três partes iguais.

Dery considera que este é o expoente máximo da tecnologia que está por detrás dos displays flexíveis, mas apesar do interesse, esta não vai ser a primeira aposta da marca, uma vez que ainda enfrenta vários problemas difíceis de resolver.

Certo é que vamos conhecer um smartphone dobrável made by Motorola. É possível que ainda tenhamos de esperar alguns meses, mas com base nas declarações de Dery, é seguro afirmar que o mesmo ainda vai ser revelado este ano.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.