A falta de um phablet no portefólio de smartphones da Xiaomi ficou colmatada. A gigante chinesa organizou hoje um evento em Pequim onde apresentou não um, mas dois equipamentos que vão concorrer diretamente com os topo de gama da Samsung e da Apple. Os Xiaomi Mi Note e o Mi Note Pro, com especificações que impressionam qualquer um.



Um ecrã de 5,7 polegadas com resolução 1080p, um processador Qualcomm Snapdragon 801 de 2,5 GHz e 3 GB de RAM: foi desta forma que o CEO da tecnológica chinesa, Lei Jun, apresentou o Mi Note, que chega num corpo mais leve (161 gramas) e mais fino (6,95 mm) do que os seus concorrentes diretos, o Samsung Galaxy Note 4 e o iPhone 6 Plus.





Já o seu irmão mais potente, o Mi Note Pro, traz o mesmo tamanho de ecrã mas com resolução 2K (2560x1440 píxeis), aumentando a parada também no processador, um Snapdragon octa-core de 2GHz com uma arquitetura de 64-bits, e nos 4GB de memória RAM, que ultrapassam os 3 GB do Note 4 e o 1 GB do iPhone 6 Plus.



Ambos os equipamentos vêm equipados com uma câmara traseira com um sensor de 13 megapíxeis da Sony, um flash dual-LED produzido pela Philips e estão cobertos por dois vidros Gorilla Glass 3 com uma ligeira curvatura no rebordo. A câmara frontal é de 4 megapíxeis e traz um sensor que permite uma maior captação de luz.



Os dispositivos vão começar a ser vendidos em Singapura no segundo trimestre do ano. O Mi Note vai custar entre 314€ (com 16 GB de armazenamento interno) e 382€ (64 GB), com suporte a ligação 4G e slot para dois cartões SIM, tal como o Mi Note Pro, que terá apenas uma versão de 64 GB a custar 450€.


Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.