Desde 2011 que o Messenger se tornou uma aplicação própria, com vários recursos adicionados desde então, entre os quais vídeochamadas, GIFs e partilha de localização. Desde 2018, e assumindo que se tornou uma ferramenta cada vez mais complexa, o Facebook decidiu simplificar e redesenhar a app para ser mais pequena, rápida e simples, prometendo agora o lançamento oficial de uma nova versão construída do zero para o sistema operativo iOS. A partir de hoje e durante as próximas semanas os utilizadores vão poder atualizar a aplicação.

Em 2018, o Facebook começou a sua jornada de simplificação do Messenger, com o Project LightSpeed. Neste sentido, a rede social garante que a aplicação irá agora carregar duas vezes mais rápido e ocupar um quarto do espaço que costumava "roubar" aos equipamentos.

Como o próprio Facebook constata, caso não use muito o Messenger, um arranque mais rápido pode não fazer muita diferença, mas para o utilizador que abra a aplicação frequentemente as mudanças poderão ser evidentes. Por outro lado, sendo a aplicação mais leve, o Messenger atualiza de forma mais rápida, e é agora mais simples. Uma das alterações levou a que a rede social reduzisse a lista de contactos de 40 versões para uma, "de forma a que funcione de uma maneira mais consistente", explica o Facebook na publicação.

A notícia surge numa altura em que mais de mil milhões de pessoas usam o Messenger. Mas de que forma o Facebook conseguiu reduzir o código principal do Messenger em 84%? Passando de 1,7 milhões de linhas de código para 360.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.