Um dos grandes atrativos do último evento da Microsoft deveria ter sido o Windows para telemóveis inteligentes. Mas não foi. Não foi no sentido em que a Microsoft acabou por não revelar um grande conjunto de novidades e as demonstrações na primeira pessoa foram muito limitadas.

Foi o próprio Joe Belfiore quem admitiu que o desenvolvimento da versão do Windows 10 para smartphones ainda não está muito adiantada e que ainda tem muito para crescer.

Apesar de não ter sido uma das estrelas da tarde - ao lado do projeto Windows Holographic e do wearable HoloLens também seria difícil -, o Windows para smartphones continua a suscitar muito interesse sobretudo junto de quem já é utilizador do Windows Phone.

Os resultados mais recentes da Microsoft mostram que a venda de smartphones Lumia está a aumentar, sendo que no último trimestre de 2014 foram comercializados mais de dez milhões de unidades. A chegada de novos fabricantes, como a Yezz a Portugal, também mostra um cenário mais diversificado para o Windows Phone.

O TeK detalha agora como vai ser o novo sistema operativo, quais os equipamentos que o vão suportar e volta a recordar as principais novidades

Windows 10 smartphone edition

Esteve à vista de todos os que acompanharam o streaming da apresentação da Microsoft, mas continuam sem haver muitas imagens explícitas do software.

Revisitando a keynote da Microsoft, este é o aspeto do novo Windows para telemóveis:

No geral, o Windows vai ficar na sua maioria igual, sem grandes alterações visuais. Aquelas que serão mais visíveis são sobretudo a possibilidade de usar uma imagem como fundo do ecrã de mosaicos, que poderão assumir transparências, e o centro de notificações e comandos rápidos mais "alargado".

Equipamentos compatíveis

Já é sabido que numa primeira fase a Microsoft tinha prometido que todos os smartphones com Windows Phone 8.1 iriam migrar para o novo Windows, mas também já se soube que afinal isso não será verdade.

O mais provável de acontecer é numa altura mais próxima ao lançamento da primeira versão de testes a Microsoft divulgue uma lista das especificações técnicas mínimas que um equipamento terá de assegurar para poder migrar. Fala-se em 1GB de RAM e em 8GB de armazenamento interno, mas não passam de informações não confirmadas.

Mas pelo menos é possível ter uma ideia de quem poderá receber. O executivo da tecnológica de Redmond, Joe Belfiore, fez a apresentação do novo Windows num Lumia 1520. É um telemóvel topo de gama lançado em novembro de 2013 e tem as seguintes características:

- processador de quatro núcleos;
- unidade gráfica Adreno 330;
- 16GB de armazenamento;
- 2GB de RAM;

Quer isto dizer que todos os equipamentos com especificações técnicas semelhantes ainda que inferiores, iguais ou até superiores devem ter à partida o Windows 10 garantido. Lumia 930, 830 e HTC One M8 devem estar neste lote, mas de acordo com as indicações da Microsoft deverão ser poucos os equipamentos que não transitam.

Os maiores prejudicados serão certamente smartphones com um hardware pouco potente ou que já tenha mais de dois anos no mercado aquando do lançamento definitivo do Windows 10 para telemóveis.

O que esperar do novo Windows

Além do design ligeiramente renovado, sabe-se ainda um punhado de outras novidades valiosas que vão chegar aos smarpthones alimentados por software da Microsoft.

O upgrade será gratuito, tal como sempre aconteceu no Windows Phone. E depois as restantes novidades estão relacionadas com o conceito de unificação.

O centro de notificações vai estar sincronizado com o computador, querendo dizer que se visualizar uma mensagem do Facebook no telemóvel, o aviso que existia no PC vai deixar de lá estar. Também estão prometidas notificações dinâmicas que permitem uma interação imediata, como responder a um SMS a partir do centro de notificações.

A aplicação de mensagens vai suportar a integração de serviços de comunicação por IP, querendo isto dizer que numa mesma conversa vai poder trocar SMS "normais", mensagens de Skype e também de WhatsApp.

Definições gerais do telemóvel mais simplificadas, possibilidade de mover o teclado para qualquer posição do ecrã e colocação das aplicações recentemente instaladas no ecrã que garante acesso a todas as apps, são outras funcionalidades anunciadas.

E o novo navegador do Windows, o Project Spartan, também vai chegar aos dispositivos móveis.
Por fim os smartphones virão equipados com um conjunto de aplicações universais - também disponíveis para outros equipamentos Windows -, caso do Office, Xbox, álbum e Outlook.

Ainda não existe uma janela de tempo para o lançamento oficial, mas tudo aponta para que o Windows 10 para smartphones apenas chegue completo e oficial na segunda metade do ano. Já os elementos do Insider Program e os programadores podem vir ter acesso ao software mais cedo.


Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.