Não, não é só por conta do seu novo monitor 4K que as imagens do Astronomy Picture of the Day parecem ter mais resolução. Na verdade, a galeria deste mês conta já com alguns registos do telescópio espacial James Webb, pelo que pode contar com mais e melhores fotografias espaciais nas próximas fornadas de imagens.

Ao todo, são quatro as imagens compostas com a ajuda do telescópio. A de dia 13 percorreu quase toda a internet, através de partilhas e reposts. Trata-se da mais profunda e clara fotografia do cosmos, até à data. Para a obter, foi necessário gravar uma exposição de 12,5 horas, o que permitiu captar estrelas a uma distância de até 4,6 mil milhões de anos-luz de distância, o que significa que, muito provavelmente, nenhum destes corpos celestes existe, atualmente.

Menos mediática, mas igualmente importante foi a imagem de dia 20, onde é possível ver o planeta Júpiter, bem como os seus anéis. O que torna esta imagem tão particular é o facto de captar alguns fenómenos cósmicos que ainda não são totalmente compreendidos pelos astrónomos, como é o caso da camada de nuvens que assenta, separada, na zona direita do astro.

Estas e outras fotografias fazem parte da última seleção de registos espaciais do Astronomy Picture of the Day. Na galeria abaixo, pode ficar a conhecê-las e saber mais sobre todas elas.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.