O choque foi registado a 17 de março e o vídeo em time lapse está a fazer sucesso entre a comunidade de entusiastas de astronomia, apesar do fenómeno estar longe de ser inédito.

O vídeo tem apenas 18 segundos mas o impacto é bem visível.

John McKeon estava a observar as luas Io e Ganimedes num telescópio Schmidt-Cassegrain com uma câmara e viu o choque do corpo celeste, assim como a libertação de poeira que se seguiu. A experiência é relatada na descrição da página do vídeo no YouTube.

Ainda não há ainda muitos detalhes sobre o que aconteceu, mas um especialista da NASA adiantou ao site Space.com que poderá ter sido um asteróide e não um cometa, já que os primeiros são mais comuns.

Há resgistos de um outro astrónomo que captou também imagens, mas é provável que nos próximos dias surjam mais fotografias e vídeos de amadores que só agora tenham sido alertados para o acontecimento e que tenham imagens guardadas.

Pela sua dimensão, Júpiter é uma das vítimas mais frequentes deste tipo de impactos. Em 1994 alguns fragmentos do cometa Shoemaker-Levy 9 embateram na superfície do planeta e o momento foi registado mesmo por telescópios de menor capacidade. Mas há mais.

A 4 de Junho a NASA vai receber a visita da sonda Juno para observar o planeta e retomar o trabalho da missão Galileo, que terminou em 2003.

 

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.