No último fim-de-semana, a China assinalou o seu sexto Dia Nacional do Espaço. Para comemorar a data, foi organizada a China Space Conference: uma conferência dedicada às missões espaciais levadas a cabo pelo país.

Nela, a China Academy of Launch Vehicle Technology (CALT), a principal fabricante estatal de foguetões, deu a conhecer os seus planos para o desenvolvimento de um novo veículo espacial semelhante à Starship da SpaceX, conhecida como a nave que um dia levará o Homem a Marte e cujos protótipos têm vindo a ser testados pela empresa liderada por Elon Musk nos últimos anos.

Um vídeo partilhado na rede social chinesa Weibo revela que a CALT tem em mente dois conceitos para o veículo, ambos capazes de realizar voos suborbitais. O primeiro apresenta uma nave espacial capaz de levantar voo e aterrar na vertical. Já o segundo consiste num veículo com um sistema de descolagem e aterragem horizontal, que recorre a uma espécie de catapulta eletromagnética.

Os planos da CALT fazem parte de um projeto anunciado pela China em 2017 que prevê o desenvolvimento de um sistema de transporte global através de voos suborbitais. Entre os objetivos está o lançamento de uma versão do sistema destinada a mercadorias em 2035 e uma outra para transporte de passageiros em 2045.

Esta não é a primeira vez que o programa espacial chinês se “inspira” nas criações da empresa de Elon Musk. O website ArsTechnica avança que o país terá seguido o desenvolvimento de naves espaciais e foguetões da SpaceX desde o início, relembrando um incidente sucedido em 2006 em que uma embarcação espiã estava a acompanhar a aterragem do Falcon 1 numa plataforma marítima.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.