As PowerShot G5 X Mark II e a PowerShot G7 X Mark III foram pensadas para que precisa de uma câmara de viagem leve mas com características que reforçam a qualidade da fotografia e vídeo em relação aos habituais modelos compactos.

A velocidade de disparo contínuo, a gravação de vídeo a 4K, o zoom de 5 vezes e a estabilização da imagem são alguns dos pontos fortes das novas câmaras quer partilham o aspecto compacto e funcionalidades de controle, como o visro OLED e o anel de controlo com acesso às definições principais, mas que se diferenciam em algumas das suas características.

A PowerShot G5 X Mark II é a mais acessível e tem uma nova objetiva 5x f/1.8-2.8 e distingue-se também pelo visor eletrónico pop-up, O SAPO TEK teve oportunidade de experimentar a nova máquina ontem em Belém e comprovou a rapidez dos disparos, a leveza e flexibilidade da câmara, que tem um ecrã tátil que pode ser ajustado para melhor visualização das imagens e até para fazer selfies ou gravar um vídeo para um vlog.

José Manuel Antas da Canon Portugal sublinha o equilíbrio das novas câmaras que são apelativas para quem gosta de fotografia mas que não quer transportar um modelo reflex, mais pesado. O gestor de produto destaca também a velocidade do disparo e a colocação do flash, que ajuda mesmo os fotógrafos amadores a descobrir melhor a luz.

A objetiva de 5X da PowerShot G5, conjugada com a abertura de f/1.8-2.8, dá bons resultados em fotografias mais artísticas, mesmo em cenários de pouca luz, e a rapidez de disparo pode ser uma ajuda preciosa quando é preciso captar algum elemento mais inesperado, ou um movimento, com a taxa de frames captadas a poder gerar efeitos interessantes para slow motion.

A profundidade de campo foi também realçada durante a apresentação pelo fotógrafo Artur Cabral, que já experimentou a câmara durante alguns dias, mas não ainda em viagens, e que se mostrou igualmente agradado com a luminosidade das imagens captadas. Em elação à flexibilidade, este é também um modelo que permite trabalhar de forma quase totalmente manual se o utilizador assim desejar, ou em modo automático com bons resultados, algo que é difícil de obter noutras compactas.

A PowerShot G5 X Mark II e a PowerShot G7 X Mark III usam o mesmo processador de imagem DIGIC 8 da Canon, e o sensor em camadas de tipo 1.0 e 20.1 megapixels, conseguem uma qualidade de imagem elevada em fotografia e vídeo, com gravação em formato CR3 RAWpara mais flexibilidade de edição e pós produção. A capacidade de autofoco rápido e velocidades de captação de 20 frames por segundo em modo contínuo, assim como um modo RAW Burts de 30 fps ajudam a captar os momentos mais espontâneos.

Já obrigatório nestes modelos, a capacidade de conetividade está assegurada por Wi-Fi e Bluetooth que se ligam a aplicações no telemóvel ou computador para partilha das imagens em redes sociais. Na PowerShot G7 Mark III há a possibilidade de streaming direto para redes sociais.

As novas câmaras estarão à venda a partir de Agosto e a PowerShot G5 Mark II custa 999 euros, enquanto a Powershot G7 Mark III tem um preço de 839 euros.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.