O projeto Shield, como foi apresentado pela fabricante de placas gráficas, quer marcar um espaço no mercado dirigindo-se aos fãs dos videojogos que apreciam gráficos cuidados e muita performance.



A consola, que será um dispositivo portátil, a fazer lembrar os comandos de consolas tradicionais como a PlayStation ou a Xbox, integra um SoC (System on Chip) Tegra 4 com quatro quad cores Cortex A15 a 1,9 GHz e com 72 unidades de processamento gráfico (GPU).
Garante uma autonomia entre as 5 e as 10 horas.



Com um ecrã e cinco polegadas e resolução HD (720 pixéis), o dispositivo vai correr a versão 4.2 do Android, conhecida como Jelly Bean, integra ligações HDMI, microSD e microUSB e conectividade Wi-Fi.



A Shield, que funcionará com jogos para PC, para Android e com outros conteúdos acessíveis via streaming, poderá ser usada de forma autónoma ou ligada a uma televisão. Vai custar 299 dólares e já está em pré-reserva.

Nota de redação: Foi corrigida uma gralha na versão do Android usada na consola.

[caption]Nome da imagem[/caption]

[caption]Nome da imagem[/caption]

[caption]Nome da imagem[/caption]

[caption]Nome da imagem[/caption]

[caption]Nome da imagem[/caption]

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.