É em Paris, sede da Agência Espacial Europeia (ESA), que os 22 países membros decidem as políticas e programas daquela que é a porta de acesso da Europa ao espaço. Mas é na Holanda, no ESTEC, que são desenvolvidas e geridas todo o tipo de missões da ESA, desde as telecomunicações, ao voo espacial, navegação por satélite e observação da Terra.

Inaugurado em 1968, há quase 50 anos que o Centro Europeu de Investigação e Tecnologia Espacial  tem sido protagonista em todas as pesquisas realizadas pela ESA, uma vez que 90% de todos os projetos da Nasa europeia passaram pelos laboratórios e pelas salas do centro.

Extensas instalações de testes, como o Large Space Simulator (LSS), baias de testes acústicos e eletromagnéticos, mesas de vibração de múltiplos eixos e o Laboratório de Propulsão da ESA (EPL) constituem o centro que hoje conta com cerca de 2.500 engenheiros, técnicos e cientistas.

A trabalhar em estreita ligação com a NASA desde o seu início, foi na década de 70 que o ESTEC começou o seu crescimento. Até esta altura, os satélites europeus pesavam apenas algumas centenas de quilogramas e estavam destinados a órbitas baixas. Com a expansão de Centro, tornou-se possível a acomodação de satélites com uma maior magnitude, como o Ariane 1.

Esta parceria também resultou na assinatura de um acordo para a construção de um laboratório científico reutilizável que, durante os anos 1980 e 1990, cumpriu 25 missões no espaço, o Spacelab. 

Ao longo das décadas de 80 e 90, o Centro Europeu de Investigação e Tecnologia Espacial foi expandido as suas instalações e, em 1992, é inaugurado o centro de visitantes do ESTEC, o Space Expo, com uma exposição permanente sobre a exploração espacial.

Com a entrada no novo milénio, a linha de atividades do Centro manteve a sua importância ao fazer parte do planeamento do sistema de navegação por satélite da União Europeia, Galileo, ou sendo parte ativa na resolução de problemas com a sonda Roseta.

O público também não foi esquecido ao longo destes 50 anos de desenvolvimento e crescimento do Centro. Com os ESTEC Open Days, as pessoas locais e visitantes internacionais podem explorar o campus de tecnologia e conhecer o seu pessoal.

A entrar no seu segundo meio século e com o setor espacial da Europa sempre a crescer, o ESTEC já está a trabalhar nas missões e tecnologias para as próximas duas décadas. Aqui pode espreitar o que o Centro Europeu de Investigação e Tecnologia Espacial tem na manga para os próximos anos.

Espreite o vídeo abaixo e conheça o ESTEC por dentro.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.