São seis as instituições que têm alimentado a ideia lançada há sete anos atrás, no âmbito do projeto da União Europeia "Fora da Caixa: ideias sobre o futuro do transporte aéreo", que solicitava propostas para uma mudança radical no sistema de transportes, nomeadamente para "veículos aéreos pessoais".

O pequeno helicóptero proposto no MyCopter ganhou consistência durante este tempo e acaba de entrar numa nova fase, com o início de vários testes, nomeadamente de simulação de voo.

Neste momento, as seis instituições dividem tarefas. Na Universidade de Liverpool fazem-se as simulações de voo, enquanto os investigadores do Federal Institute of Technology de Zurique, na Suiça, estão a testar o sistema com drones.

No Max Planck Institute analisam-se várias tecnologias já em utilização que poderãotornar mais fácil a condução destes novos veículos, enquanto no Swiss Federal Institute of Technology, em Lausanne, os investigadores estão estudar formas de evitar colisões - por exemplo
com pássaros.

No Institute for Technology Assessment and Systems Analysis de Karlsruhe, na Alemanha, tenta perceber-se o que os europeus pensam acerca do conceito de "carro voador".

Por último, o Centro Aeroespacial Alemão está reservado para experimentar as várias tecnologias que entretanto forem desenvolvidas pelas outras instituições num helicóptero de teste.

"Há muito tempo que existe este sonho, mas há muitas questões a resolver antes de construir um carro voador e colocá-lo a funcionar", disse Heinrich Bülthoff, mentor do projeto e diretor do Instituto Max Planck, na Alemanha.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.