A Renault está a ultimar o seu programa-piloto de transportes públicos com veículos autónomos. Previsto para setembro, e com uma duração até ao fim de 2019, o programa inclui quatro modelos elétricos Renault Zoe modificados com sistemas de condução autónoma em parceria com a Transdev. Esta empresa vai ainda incluir o seu shuttle i-Cristal, que foi cofabricado com a Lohr.

A localização escolhida para os testes foi a cidade francesa de Rouen, localizada na região da Normandia. Ao todo, os veículos irão cobrir uma rota de 10 km, operando em três rotas e fazendo 17 paragens para entrada e saída de passageiros.

Os passageiros podem chamar os veículos através de uma aplicação, sendo a frota monitorizada por um responsável de expedição, que em caso de problemas pode reduzir a velocidade dos automóveis ou pará-los se necessário. Em todos os casos, a Renault mantém a comunicação constante através de voz e vídeo entre os passageiros e a central.

Segundo o fabricante francês, o seu serviço pretende rematar os locais onde os transportes públicos não estão disponíveis. Preenchendo um nicho do setor dos serviços de mobilidade. A empresa espera que após experimentarem o serviço, os clientes passem a utilizar os seus veículos autónomos para percursos mais longos.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.