A HP anunciou esta quarta-feira a intenção de recolher cerca de 101 mil baterias de iões de lítio utilizadas em várias gamas de portáteis da marca. E se esteve atento ao universo tecnológico nos últimos meses, as razões vão parecer-lhe bastante familiares: sobreaquecimento e consequente risco de incêndio e queimadura.

De acordo com a empresa, os portáteis afetados são unidades vendidas entre março de 2013 e outubro de 2016 dos modelos HP ENVY, Compaq Presario, HP ProBook e Pavilion.

A tecnológica norte-americana já se tinha mostrado ciente dos problemas no passado mês de junho quando anunciou a primeira campanha de recolha através da qual pretendia reunir cerca de 41 mil baterias defeituosas. Por razões de segurança, o número foi agora expandido e todos os afetados têm direito a uma troca de baterias gratuita.

À CNET, um porta-voz da HP adiantou que apenas 1% dos computadores vendidos durante este período de tempo foi afetado e há apenas um incidente registado que causou cerca de mil dólares em danos materiais.

Para esta campanha, a HP criou um novo website onde pode ficar a saber se é um dos clientes afetados e proceder à troca de baterias se esse for efetivamente o caso.

Esta não é a primeira vez que a empresa está envolvida numa situação onde se vê obrigada a proceder à recolha de baterias por sobreaquecimento.

 

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.