Quarenta anos depois do primeiro Walkman, a Sony assinala este ano com várias iniciativas o lançamento do icónico leitor de música portátil que acompanhou a juventude de muitos utilizadores e que “libertou” a música para poder ser ouvida em qualquer lado.

Na IFA 2019, entre as várias novidades de que o SAPO TEK já deu conta, a marca está a mostrar uma edição especial do seu leitor de música, com uma capa que emula um Walkman (embora não na dimensão originais) e que tem a curiosidade de mostrar no ecrã de 3,6 polegadas uma reprodução de uma cassete, que vai mudando consoante a qualidade da música que está a passar – de cassete de plástico a modelos mais avançados, como os Low Noise, cromo, ferro puro e metal.

O saudosismo sai caro e para ter um leitor “retro” vai ser preciso pagar cerca de 400 euros, mas o efeito cool vai certamente valer bastante pela memória e surpresa dos amigos. O SAPO TEK experimentou e gostou.

Do Walkman à revolução: 40 anos depois ouve-se música em todo o lado e a qualquer hora
Do Walkman à revolução: 40 anos depois ouve-se música em todo o lado e a qualquer hora
Ver artigo

Apesar do aspecto retro, pode contar com suporte a áudio de alta resolução com DSD 11.2MHz e conversão PCM. Tem entrada para auriculares com um jack de 3,5 mm mas também suporta ligações Bluetooth para auscultadores wireless, como os novos da linha 1000X com cancelamento ativo de ruído.

O novo/velho Walkman tem carregamento por USB-C e uma bateria que dura 26 horas.

O SAPO TEK está a acompanhar todas as novidades da IFA 2019 e pode seguir as notícias que estão a ser reveladas na feira de eletrónica de consumo em Berlim.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.