Três pessoas morreram e mais de 10 ficaram feridas no mais recente bombardeamento da Rússia à cidade de Kherson, a Sul da Ucrânia. Foram atingidas várias casas e um hospital na cidade. Com mais um Inverno a chegar, a Rússia poderá aumentar os bombardeamentos ao território ucraniano, em vésperas de poder receber novas sanções implementadas por Bruxelas.

O centro de investigação da Ucrânia analisou imagens de satélite que sugerem que a Rússia continua ativamente a reforçar a sua capacidade de produção de armas. E tem vindo a construir novas fábricas, quando a guerra entra no seu 21º mês, e sem um fim à vista. As imagens de satélite mostram instalações com aviões de combate, helicópteros, drones militares, munições teleguiadas.

As imagens captadas pela Planet Labs, Airbus e Maxar Technologies revelam a construção de várias novas estruturas na Rússia, desde hangares a fábricas que foram expandidas e outras construídas de raiz desde que a Rússia iniciou a invasão à Ucrânia em fevereiro de 2022, reporta a RadioFreeEurope.

Veja na galeria imagens das fábricas russas que aumentaram a capacidade:

Os analistas salientam que este tipo de desenvolvimento rápido das fábricas no país pode indicar que a Rússia não tem intenção de acabar com a guerra tão cedo. “A Rússia está a preparar-se para jogar a longo prazo na guerra e não vai parar”, refere o analista militar ucraniano Mykhaylo Zhyrokhov, citado pela publicação.

Foram identificadas novas estruturas no aeródromo de Borisoglebskoye em Kazan, a 830 quilómetros de Moscovo. Outra fábrica de aviões foi identificada em Irkutsk, uma cidade da Sibéria, que parece ter aumentado a sua capacidade de produzir componentes para os aviões Su-30.

Foi ainda reportado que a Zala Aero comprou um centro comercial em Izhevsk, transformando-o numa fábrica de produção de drones militares Italmas, que foi aliás, visitada pelo presidente Vladimir Putin.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.