Na série Mario Strikers, o realismo do desporto-rei é substituído pela ação caótica, num “vale tudo” para colocar a bola no fundo das redes. E em Mario Strikers: Battle League as mesmas regras aplicam-se, ou melhor, a ausência delas, pois Mario, Luigi, Peach, Bowser, Toad e todo o restante elenco da série regressam decididos a levar a taça para casa à lei “da estalada”. O jogo chegou hoje à Switch e promete reunir até oito amigos e familiares em partidas intensas, seja na mesma consola localmente ou online.

Nas partidas de cinco para cinco, as personagens vão realizar jogadas intensas, de primeiro toque, com fintas aparatosas, mas lembre-se, é possível entrar de carrinho a pés juntos. E aquilo que seria um desporto saudável transforma-se num caótico ringue de combate. Até porque na ausência de regras oficiais da modalidade, aplicam-se as mecânicas típicas de um Mario Kart: os famosos cubos de power ups conferem habilidades como a estrela da invencibilidade, os cogumelos para correr mais rápido ou as famosas conchas de tartaruga para derrubar os adversários.

Veja na galeria imagens do jogo:

Há ainda um poder especial que garante um remate certeiro em potência máxima, no caso de os jogadores conseguirem manter o botão de ação a fundo e ainda clicar no timing correto numa barra. É preciso ser rápido e ter reflexos para executar esta manobra, mas se não for bloqueado pelo adversário, será extremamente difícil para o guarda-redes defender. E estes tentos valem sempre a dobrar, o que pode ser um elemento essencial numa eventual reviravolta do marcador.

De considerar que as jogadas são mais complexas do que a simplicidade inicial. Pretende ser fácil de pegar e jogar, mas difícil de dominar as técnicas nas jogadas. Até porque cada personagem tem comportamentos diferentes em campo, com vantagens e desvantagens desde a sua força e resistência, à velocidade e capacidade de remate. Ao longo das partidas poderá colecionar itens que ao serem equipadas nas personagens podem alterar as suas estatísticas.

De salientar que o jogo tem uma forte componente online, seja para se juntar a amigos ou encontrar outros adversários. Pode optar pelo modo Club, em que um grupo de até 20 jogadores pode criar a sua própria temporada, com o registo de tabelas de classificações e resultados.

Mario Strikers: Battle League é o terceiro jogo da série, quebrando assim um jejum de 15 anos depois do lançamento de Mario Strikers Charged na Wii em 2007 e o primeiro Super Mario Strikers em 2005 na GameCube. E é o primeiro jogo da Next Level Games depois da Nintendo ter comprado o estúdio em 2021. A empresa é responsável pela série Luigi’s Mansion e Mario Strikers.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.