Software malicioso, roubo de propriedade intelectual, pornografia infantil e phishing são alguns dos crimes na mira do novo centro, localizado no campus da Microsoft em Redmond.

O "quartel-general da Microsoft para o combate ao cibercrime conta com vários recursos nomeadamente com um laboratório de malware e um laboratório forense, assim como salas para acolher entidades externas".

"É um sítio onde os nossos mais talentosos juristas, peritos em inteligência e especialistas trabalham conjuntamente com as forças de segurança e parceiros da indústria para dar resposta ao cibercrime, a cada minuto de todos os dias", refere David Finn, da Unidade de Cibercrime da Microsoft.

Um vídeo explica os pormenores da iniciativa.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.