Este mapa “vai permitir-nos ver o planeta por dentro, tal como um medico usa um raio-x para ver o interior de um paciente”, explica Antonio Genova do Massachusetts Institute of Technology (MIT).

O mapeamento foi feito a partir de dados Doppler e de rastreamento recolhidos a partir das três sondas que a NASA tem no encalce de Marte, a Mars Global Surveyor, Mars Odyssey e Mars Reconnaissance Orbiter.

O novo recurso revela características da composição interna do planeta vermelho que, segundo os investigadores, serão úteis para as futuras missões de exploração, ajudando a um melhor conhecimento das anomalias gravitacionais, que por sua vez irão auxiliar na escolha do melhor posicionamento das naves colocadas na órbita de Marte.

De acordo com Antonio Genova, também vai ajudar a entender a formação, ainda misteriosa, de algumas das regiões do planeta.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.