Manter a segurança do computador, dos dispositivos ligados à web e das aplicações é uma prioridade, em especial nos dias que correm, em que os cibercriminosos conseguem desenvolvem métodos cada vez mais sofisticados para levar a cabo as suas intenções maliciosas. O problema torna-se pior quando os utilizadores optam por palavras-passe que os colocam em risco de ser atacados.

A SplashData voltou a provar no seu ranking anual que ainda existem demasiados utilizadores a ser pouco criativos na hora de escolher a sua password, embora os riscos de utilizar credenciais de acesso consideradas “fáceis” de adivinhar sejam já bem difundidos.

Fique a conhecer as 10 piores passwords de 2019 seguinte na galeria

A empresa de cibersegurança constrói a sua lista a partir das passwords mais comummente decifradas durante os ataques informáticos ao longo de 2019. À semelhança dos anos anteriores, voltam a figurar palavras e sequências de números habituais. Entre as piores escolhas deste ano estão “repetentes” como “password”, “123456” e até “iloveyou”.

Na lista organizada pela Splash Data é também possível encontrar algumas escolhas um pouco mais "criativas" de passwords nas posições mais baixas. Por exemplo, “cheese” (queijo), “donald” (numa possível referência ao atual presidente norte-americano) e até “starwars”.

Microsoft revela que 44 milhões de utilizadores reutilizaram passwords que já tinham sido expostas online
Microsoft revela que 44 milhões de utilizadores reutilizaram passwords que já tinham sido expostas online
Ver artigo

Além da utilização de passwords que não são suficientemente seguras, a "reutilização" de credenciais é outro dos problemas que abre a porta ao cibercrime. No início de dezembro, a Microsoft descobriu que, ao todo, 44 milhões de utilizadores de serviços da gigante tecnológica, incluindo da plataforma Cloud Azure, estariam a usar palavras-passe que tinham sido expostas anteriormente em ataques informáticos.

Se ainda tem dúvidas em relação ao nível de segurança da password, também pode experimentar "passá-la" pelo website "How Secure is My Password", onde o sistema da Dashlane responde com o tempo que demoraria um computador a decifrá-la. Caso precise de inspiração para a sua próxima password, pode recordar aqui a lista dos piores "password offenders" de 2018, a qual reúne num Top10 os indivíduos e as organizações que protagonizaram as maiores gaffes.

Clique na galeria para ficar a saber o que não deve fazer quando mudar de password

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.