O desaparecimento misterioso não será difícil de explicar. A teoria mais provável, mas ainda não confirmada oficialmente por nenhuma agência espacial, é que o WT1190F se tenha desintegrado ao entrar na atmosfera terrestre.

O “objeto espacial não identificado” tinha sido detetado no início de outubro. Pelas avaliações que foram sendo feitas pelos cientistas teria cerca de 1 metro de diâmetro e uma densidade muito baixa, favorecendo a ideia de que se tratava na verdade lixo espacial.

Uma das hipóteses avançadas é que seria um pedaço ou peça que ficou à solta no espaço durante uma das missões Apollo, o programa da NASA que levou o homem à Lua no final da década de 1960.

Era uma possibilidade (forte) que nenhuma parte do objeto sobrevivesse à entrada na atmosfera terrestre, e desta forma não houvesse destroços espalhados no Oceano Índico, a cerca de 100 Km da costa do Sri Lanka, para onde estava prevista a queda. E pelos vistos foi isso que aconteceu, a julgar pelos tweets entretanto publicados.

Ninguém viu, mas pode ter havido som, a julgar por alguns “testemunhos”. Aguardam-se “comentários oficiais”.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.