Só no final de 2016 é que os investigadores da missão New Horizons terão todos os dados relativos à passagem da sonda em Plutão. Mas as expectativas são altas: “sabemos que os resultados vão valer a espera”, disse em comunicado o cientista Hal Weaver.

O satélite artificial de exploração retomou o envio de informação para a Terra, sendo que até ao momento só cerca de 5% dos dados estarão na posse dos investigadores. Os restantes 95% “escondem” a melhor parte do que foi conseguido nos confins do Sistema Solar.

“Os melhores conjuntos de dados, as imagens com maior resolução e espectro, os conjuntos de dados mais importantes sobre a atmosfera e muito mais. É um verdadeiro achado”, explicou Alan Stern.

As informações recolhidas totalizam dezenas de gigabytes de espaço, mas as velocidades de download variam entre 1 e 4kbps, o que fará com que só no final do próximo ano todos os dados de Plutão estejam reunidos.

Mas as pessoas não vão precisar de esperar tanto tempo para terem acesso a novas imagens do até aqui desconhecido astro. A Administração Nacional da Aeronáutica e do Espaço (NASA na sigla em inglês) promete que a cada sexta-feira vai revelar uma nova imagem: a próxima chega já no dia 11 de setembro.

Recorde ainda o vídeo partilhado pela NASA e que mostra uma simulação da passagem da sonda por Plutão.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.