A sonda InSight, que está em Marte desde novembro passado, detetou pela primeira vez o som daquilo que os cientistas acreditam ter-se tratado de um abalo sísmico.

O sinal foi detetado no passado dia 6 de abril. Pela primeira vez, o som registado pareceu ter vindo do interior do planeta vermelho, ao contrário de outros detetados à superfície que costumam ser causados, por exemplo, pelo vento.

Independentemente das causas, o sinal foi recebido com entusiasmo pelos cientistas envolvidos no projeto. “Esperávamos por um sinal como este há meses”, afirmou Philippe Lognonné, que lidera a equipa responsável pela sonda da Seismic Experiment for Interior Structure (SEIS), considerando que “é excitante termos, finalmente, a prova de que Marte ainda está sismicamente ativo”.

No seu site oficial, a agência espacial americana refere, no entanto, que o sismo foi demasiado pequeno para proporcionar dados sólidos relativos ao interior de Marte, que é um dos principais objetivos da InSight.

Contudo, Bruce Banerdt, investigador da NASA, acredita que será um bom ponto de partida para novas descobertas: “até aqui tínhamos vindo a recolher ruído de fundo, mas este acontecimento marca o início de um novo campo de investigação: a sismologia marciana”.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.