O Strati é o primeiro carro totalmente produzido com recurso às impressoras que prometem revolucionar os processos de fabrico, num modelo simplificado e que poderá chegar ao mercado por um preço que ficará entre os 13 e os 23 mil euros

O protótipo da Local Motors, uma empresa norte americana, foi produzido ao vivo na semana passada durante o International Manufacturing Technology Show em Chicago, e está a gerar entusiasmo.

Esta é a primeira vez que o processo direct digital manufacturing é usado para fabricar um carro, o que cria novos desafios para a indústria automóvel. A Honda já tinha partilhado os esquemas de alguns dos seus carros para poderem ser impressos em 3D, mas em tamanho reduzido.

O Strati, um nome escolhido do italiano "camada", foi impresso em 44 horas, e conta com componentes mecânicas que incluem uma bateria, motor e suspensão, que foram obtidas de várias fontes, entre as quais o carro elétrico da Renault, o Twizy.

O primeiro test drive já foi feito, com sucesso, juntando mais um passo ao processo que pode levar à comercialização ainda este ano, depois das necessárias autorizações e certificações.

O modelo escolhido para o Strati foi selecionado de entre mais de 300 propostas e o material usado é semelhante ao que se aplica no fabrico dos Legos.

Mas todo o processo foi simplificado, e enquanto um carro normal é composto por mais de 20 mil peças, o Strati é composto por apenas 40.

Veja o vídeo abaixo que mostra em ritmo acelerado a produção do carro.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.