No ano em que se celebram 45 anos do polémico escândalo de Watergate, a ST Studio, uma produtora portuguesa de videojogos, deu a conhecer ao mundo o seu primeiro projeto: The Shadow of Tomorrow: The Secret Files,  desenvolvido por Luís Oliveira.

Shadow of Tomorrow é um jogo de ação furtiva, com uma forte componente educativa e sem confronto violento. Nele, o jogador poderá fazer uma viagem pelo tempo, cumprindo diversas missões que lhe dão a conhecer, nas palavras do seu produtor, o impacto de “eventos que lançaram uma sombra para o amanhã, que se faz sentir ainda hoje”.

Segundo a página do projeto no website Indie.db, uma plataforma de divulgação de videojogos independentes, Shadow of Tomorrow toma inspiração em filmes e livros como Good Bye, Lenin! (2003), The Post (2016) e Voices from Chernobyl (2016), assim como bandas desenhadas à semelhança de Far from Sarajevo (2005).

Inspirada no escândalo que levou à demissão do presidente norte americano Richard Nixon, a primeira missão leva o jogador, no papel de um assaltante, ao Hotel Watergate onde terá, não só de colocar telefones sob escuta e roubar documentos importantes, mas também encontrar artefactos da época que o ajudarão a juntar as peças do puzzle que compõe o panorama histórico do século XX.

Saltando da década de 1970 para os anos 1980, as próximas missões levam o jogador para outros eventos que marcaram a História. Nelas pode, por exemplo, participar no resgate de membros da embaixada norte-americana em Teerão, reviver os momentos que levaram ao desastre nuclear de Chernobyl ou até mesmo ajudar a deitar a abaixo o muro de Berlim.

Apesar ainda não ter uma data de lançamento oficial, o jogo está em desenvolvimento para três plataformas: PC, PlayStation 4 e Nintendo Switch.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.