A Volocopter é mais um concorrente à introdução de veículos autónomos voadores para serviços de passageiros. A empresa pretende continuar os testes dos seus modelos na segunda metade de 2019 e escolheu Singapura como local para a próxima fase das operações. Segundo refere o CEO da Volocopter, Florian Reuter, a cidade é verdadeiramente pioneira em tecnologia e desenvolvimento urbano, e que a introdução de serviços de táxis aéreos será o próximo passo.

O veículo, que parece cruzar o conceito de helicóptero com drone, é alimentado por 18 rotores, sendo capaz de levantar voo e aterrar na vertical. A empresa refere que o veículo tem uma autonomia de 30 quilómetros, transportando pelo ar duas pessoas.

A empresa já tinha concluído um voo não tripulado, de testes no Dubai, em setembro do ano passado, durante cinco minutos. No seu país de origem, na Alemanha, a Volocopter já se encontra a testar o veículo desde 2016, fazendo alguns voos públicos. Se tudo correr como planeado, a empresa espera ter o processo concluído nos próximos cinco anos e abrir o serviço de transportes autónomos aéreos ao público.

É preciso recordar que além da Volocopter, também a Kitty Hawk do cofundador da Google, Larry Page, encontra-se a ultimar e testar os seus veículos voadores, tendo escolhido a Nova Zelândia. A Uber também está interessada em explorar este setor dos transportes.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.