Com os Governos a definirem o Estado de emergência em muitos países devido à pandemia de COVID-19, o impacto tem-se sentido na redução da poluição. Os mais recentes dados do AIR Centre, obtidos através de imagens do satélite Europeu Copernicus Sentinel 5P, demonstram uma redução drástica nos níveis de NO2 em Portugal.

As imagens obtidas e processadas pelos peritos do AIR Centre entre os dias 10 e 28 de março revelam uma redução drástica nos níveis de NO2 devido à redução da atividade económica e dos níveis de mobilidade. No caso de Lisboa a redução é mais significativa, chegando aos 80% em alguns locais da capital, e no Porto a redução atinge os 60% em alguns pontos da cidade. A análise regista um dos impactos já esperados da situação de emergência, com a redução das emissões de NO2 vindas de setores como os transportes e indústria.

Em março, os cientistas do Instituto Real da Meteorologia Holandês (KNMI) utilizaram o satélite Copernicus Sentinel para monitorizar tanto a meteorologia como a poluição em torno da Europa. As reduções de dióxido de nitrogénio são igualmente notórias nas cidades europeias como se pode ver no mapa, durante o mesmo período de quarentena da Covid-19.

Imagens de satélite mostram capitais europeias mais limpas de poluição devido ao isolamento do coronavírus
Imagens de satélite mostram capitais europeias mais limpas de poluição devido ao isolamento do coronavírus
Ver artigo

A Itália, Espanha e França são os países mais afetados pelo coronavírus na Europa, notando-se uma redução de poluição nas suas capitais, mas também em Milão, uma das cidades italianas que mais sentiu a pandemia. As imagens registadas correspondem a um período de 14-25 de março deste ano, quando comparadas com a média de concentrações no mesmo período de 2019.

Os dados do Mobility Index da Citymapper mostram também o impacto da redução da mobilidade automóvel dentro de 41 cidades em todo o mundo. Os gráficos, realizados pela Visual Capitalist, dão uma visão muito clara do que o distanciamento social e o confinamento em casa está a fazer na atividade dos principais polos urbanos.

COVID-19: Quarentena paralisa trânsito em Lisboa e nas principais cidades. Estes gráficos mostram como
COVID-19: Quarentena paralisa trânsito em Lisboa e nas principais cidades. Estes gráficos mostram como
Ver artigo

Lisboa fica logo a seguir a Viena como uma das quedas mais drásticas nas deslocações nas primeiras semanas de março, registando uma mudança de 116%. Da lista constam também Istanbul, Barcelona, Bruxelas e São Paulo, no Brasil.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.