A crescente propagação do Coronavírus tem vindo a preocupar autoridades e governos, mas também as grandes multinacionais, que procuram dar o seu contributo na contenção de possíveis contágios. Na semana passada as gigantes tecnológicas tomaram medidas de prevenção, impedindo que os seus trabalhadores viajassem para a China, exceto em casos de negócios críticos.

A Uber tomou medidas drásticas no México, ao suspender 240 contas de utilizadores com possível contacto com infetados. Os utilizadores em questão viajaram com dois motoristas sócios que tiveram contato com um possível caso de Coronavírus, referiu a empresa em comunicado na sua conta do Twitter. A plataforma irá colaborar com as autoridades para tentar isolar um eventual caso de contágio. “Iremos manter os utilizadores e motoristas informados sobre a evolução das suas contas”, refere a empresa.

A confirmação do possível passageiro contaminado foi dado pelo Ministério da Saúde da Cidade do México, referindo que o condutor da Uber transportou o passageiro de Los Angeles. As autoridades referiram que não existem sintomas de outras pessoas que tiveram contacto com a pessoa em questão, incluindo trabalhadores do hotel ou da Uber desde os 10 dias após o contacto, mas todos ficarão sob monitorização até 14 dias.

Nesse sentido, segundo o protocolo de contenção da Uber, a empresa estima que 240 pessoas viajaram com os motoristas e decidiu suspender as suas contas durante o processo de avaliação, tendo ainda como objetivo partilhar as informações com os agentes de prevenção do Ministério da Saúde.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.