Bem à sua maneira, Elon Musk revelou que a sua constelação de satélites Starlink já estará funcional. Através de uma mensagem no Twitter, o patrão da SpaceX colocou um tweet a dizer que estava a fazê-lo através do espaço, via Starlink. Para rapidamente dizer de seguida: “whoa, funcionou!!”.

O entusiasmo do magnata significa que os seus planos para a construção de um serviço de internet rápida e mais barata para todo o planeta está no bom caminho, ainda que não tenham sido revelados os planos imediatos para o serviço. A primeira vaga de 60 satélites foi enviada em maio, posicionados a 550 km de altitude, em órbita no planeta. Mas toda a constelação Starlink será composta por um total de 42 mil, caso a empresa obtenha todas as autorizações necessárias.

De recordar que na semana passada foi pedido uma nova autorização para 30 mil satélites adicionais, aos 12 mil inicialmente previstos, e que ainda não foram enviados apesar de já terem recebido luz verde da FCC e a ITU. Na altura, a SpaceX referiu que “à medida que que a procura aumenta rapidamente para a necessidade de internet rápida e segura em todo o mundo, especialmente em locais onde a conectividade não existe, ou é demasiada cara ou inacessível, a SpaceX está a tomar as medidas para escalar, de forma responsável, a rede total Starlink para aumentar a capacidade e densidade de dados para satisfazer as necessidades dos utilizadores”.

A mensagem de Elon Musk pode ser apenas um teste, mas também pode indicar que a SpaceX possa estar a acelerar o envio dos restantes satélites da primeira fase, enquanto aguarda a resposta do pedido adicional.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.