A agência de exploração aeroespacial japonesa (JAXA) juntou-se às agências espaciais de Alemanha (DLR) e França (CNES) na criação de uma missão que tem como objetivo enviar uma nave espacial com um rover para explorar as luas de Marte. O lançamento está previsto para 2024, embora ainda não esteja decidido se o destino final do rover será Phobos ou Deimos.

O plano da missão Martian Moons eXploration (MMX) é entrar na órbita de Marte em 2025 e trazer amostras das luas para a Terra em 2029. As três agências espaciais são também parceiras na construção do rover que vai explorar uma das luas. Este será o primeiro veículo a pousar num corpo menor no sistema solar.

Tim Glotch, cientista planetário da Universidade de Stony Brook, em Nova Iorque, disse à New Scientist que a sua aposta vai no sentido de que Phobos acabará por ser a lua escolhida, “por ser um alvo maior e ter mais gravidade", a não ser exista alguma “razão de engenharia espacial para não o fazer”.

Obter o conhecimento da composição destas luas pode ser crucial para futuras missões tripuladas a Marte, na eventualidade destas, por exemplo poderem ser uma fonte de água e combustível. Se tudo correr conforme o previsto, a missão MMX deverá regressar à Terra com amostras de uma das luas marcianas durante o ano de 2029.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.