O Ministério da Ciência sul-coreano avançou que o satélite comunicou hoje com a base que o Korea Aerospace Research Institute (KARI), a instituição que desenvolveu e fabricou o foguete, tem em Daejeon, 160 quilómetros a sul da capital, Seul.

O KARI confirmou que o satélite, desenhado para testar o desempenho da missão e que contém quatro minissatélites de investigação que começarão a ser implantados nos próximos dias, funciona corretamente e está fisicamente intacto.

Veja o vídeo 

O satélite foi colocado em órbita pelo Korea Satellite Launch Vehicle II, um foguetão de combustível líquido de 200 toneladas, informalmente chamado de Nuri, e cujo desenvolvimento custou cerca de 1,5 mil milhões de dólares (1,4 milhões de euros).

Clique nas imagens para ver o lançamento do Korea Satellite Launch Vehicle II

Recorde-se que, na primeira tentativa de lançamento, em outubro passado, o aparelho atingiu a altitude desejada de 700 quilómetros, mas não entrou em órbita.

Coreia do Sul lança com sucesso o seu primeiro foguetão espacial, mas falha na colocação do satélite
Coreia do Sul lança com sucesso o seu primeiro foguetão espacial, mas falha na colocação do satélite
Ver artigo

A operação confirmou a capacidade deste novo veículo espacial para implantar dispositivos em órbita baixa da Terra, tornando a Coreia do Sul a 10.ª nação do mundo a colocar um satélite no espaço com a sua própria tecnologia.

A Coreia do Sul, a 10.ª maior economia do mundo, é o principal fornecedor de automóveis e smartphones nos mercados mundiais, mas o seu programa de desenvolvimento espacial fica atrás dos seus vizinhos asiáticos China, Índia e Japão.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.