A Fundação para as Comunicações Móveis (FCM) deve às operadoras um total de 109 milhões de euros, referentes aos programas e-escola e e-escolinha.

O valor resulta da soma dos valores mencionados ao longo desta semana nos depoimentos dos responsáveis pelas operadoras à Comissão de Inquérito, completados ontem com as respostas do presidente executivo da Portugal Telecom.

Zeinal Bava disse que a FCM devia à TMN, até Janeiro último, 96 milhões de euros, 86 milhões referentes ao programa e-escola e os restantes relativos ao programa e-escolinha, refere a Lusa. O homem forte da operadora acrescentou, no entanto, que já recebeu 143 milhões de euros.

Ao todo a TMN alocou ao programa e-iniciativas 260 milhões de euros. Segundo Zeinal Bava ainda faltam "alocar entre 14 a 15 milhões de euros".

A FCM não reconhece a dívida de 96 milhões à TMN nem os 9 milhões, mencionados por Ângelo Paupério, à Optimus, já que segundo declarações do presidente da fundação, Mário Franco, falta apenas saldar três milhões de euros à Vodafone.

Magalhães voltou a ser "o único"

Inquirido sobre se existia algum computador com os requisitos do Magalhães, Zeinal Bava respondeu à Comissão que o Magalhães tem algumas especificações diferentes do Classmate da Intel, por exemplo, e uma política de preços mais agressiva.

Já à saída da audição, aos jornalistas, o presidente executivo da PT referiu que o portátil da JP Sá Couto era o único computador que reunia as condições para o programa e-escolinha.

Segundo Zeinal Bava, existiam no mercado outros computadores, além do Magalhães, que cumpriam as características técnicas definidas pelo Governo, mas não preenchiam o requisito do preço máximo

Audição em números

Foram vários os valores indicados pelo presidente da PT durante as declarações prestadas aos deputados da Comissão de Inquérito relativamente aos programas e-escola e-escolinha.

Segundo os números citados pela Rádio Renascença num quadro-resumo, a TMN investiu 11,5 milhões de euros no programa e-escolinha, tendo distribuído 200 mil Magalhães, 5.500 com ligação à Internet.

Nos seus depoimentos Zeinal Bava referiu ainda que a TMN tem 14 milhões de euros para atribuir no âmbito do Fundo para a Sociedade de Informação e que deu 8 milhões de euros para o património da Fundação para as Comunicações Móveis.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.