A Garmin identificou um problema de sobreaquecimento da bateria em alguns dos seus dispositivos de navegação por satélite e lançou um alerta aos utilizadores, que podem fazer uma revisão sem custos aos equipamentos potencialmente afectados.



Os modelos afectados pelo problema são os Nüvi 200W, 250W, 260W e as séries 7xx e 7xxT. Para obter dados mais precisos, a fabricante disponibiliza informação no site, onde é possível introduzir o número de série do dispositivo portátil de navegação. Se o teste demonstrar que o equipamento em questão representa algum risco para o utilizador são fornecidas as instruções para proceder à entrega do equipamento, para uma revisão sem custos.



A Garmin sublinha no entanto que, até agora, foram apenas detectados problemas em 10 dispositivos e nenhum deles resultou em danos materiais ou lesões. Mesmo assim fica o aviso aos utilizadores: se o seu equipamento for potencialmente afectado é preferível não extrair a bateria manualmente.



As baterias afectadas, diz também a Garmin, foram fabricadas por uma empresa externa. De acordo com a informação apurada pela empresa, em casos raros sobreaquecem o que, em combinação com os circuitos eléctricos de alguns modelos e series pode resultar num risco de incêndio.



Na revisão aos equipamentos potencialmente perigosos, a Garmin propõe-se a substituir a bateria e introduzir uma peça ao lado da placa base do equipamento, que eliminará a possibilidade de sobreaquecimento, num prazo máximo para a reparação de duas semanas.
A maior parte dos dispositivos potencialmente afectados - cerca de 800 mil - foi vendida nos Estados Unidos, mas também há unidades a circular noutras regiões do globo.


Nota de redacção: Ligação ao site da Garmin corrigida.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.