Existe um vasto conjunto de fatores "diretos" que faz com que a bateria do telemóvel acabe mais depressa, como estar a usar a Internet móvel, o Bluetooth e o NFC ao mesmo tempo. Mas a energia "escapa-se" por muitos outros buracos. E raramente se sabe quais.

Ainda que o senso comum ajude a perceber o porquê de o telemóvel perder mais bateria quando se está a jogar do que quando está a ler um documento - por causa do maior processamento -, existem outros fatores que condicionam a autonomia dos equipamentos.

E foi a partir desta premissa que um grupo de investigadores finlandeses, da Universidade de Helsínquia, decidiu descobrir o que causa uma perda acelerada da bateria.

Os cientistas analisaram a utilização de mais de 150 mil smartphones e tablets para chegar à conclusão de que até a temperatura ambiente contribui para uma maior ou menor autonomia energética.

E a conclusão do estudo é mesmo essa: elementos mais "triviais" podem ter um impacto significativo na autonomia de um telemóvel.

Durante a investigação os cientistas aprenderam que se a ligação a uma rede Wi-Fi perder apenas "um traço", isso poderá representar num consumo energético 13% superior.

Altas temperaturas - e que não precisam de estar relacionadas simplesmente com aquelas provocadas pelo processador do telemóvel - podem causar uma perda até 50% de energia.

Outra técnica que pode usar para aumentar o tempo de vida do telemóvel é usar as definições automáticas para o brilho do ecrã, em vez de as definir manualmente.

Até os próprios percursos feitos pelos utilizadores podem ter influência no desempenho da bateria já que quando existe pouca rede, o smartphone esforça-se mais para captar o sinal e isso é outro elemento que "destrói" a bateria.

Quer isto dizer que por muito que se esforce a poupar bateria, seja por não ter o Wi-Fi ligado ou por evitar determinadas aplicações - que também têm diferentes consumos -, existem outros fatores aleatórios que vão acabar por lhe consumir a bateria sem que dê por isso.

E a questão das baterias é realmente uma das principais dores de cabeça dos utilizadores e é por isso que existem empresas como a Bluetech Industries e a StoreDot: a primeira criou um cabo que permite carregar o telemóvel em metade do tempo, enquanto a segunda desenvolveu uma tecnologia que carrega o telemóvel em apenas dois minutos.


Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.