A introdução do Windows 8 nas empresas poderá representar um risco elevado para a Microsoft. A conclusão é da empresa de estudos de mercado Gartner, que aponta várias razões para a possibilidade de o novo sistema operativo não ter o sucesso esperado em contexto empresarial - fornecendo previsões de crescimento dos 20% para os 25% das implementações nas empresas.


Num comunicado citado pelo Computerworld, a Gartner refere que a Microsoft vai correr "um grande risco nos próximos meses com o Windows e com o Office, os dois produtos responsáveis pela maior parte das suas receitas e lucros".


A empresa defende que "é um risco necessário" para a Microsoft se "manter relevante" num mercado cada vez mais dominado pelos dispositivos móveis, mas chama sobretudo a atenção para dois fatores que poderão "arrefecer" o entusiasmo dos administradores de TI: a nova interface gráfica do sistema operativo, com discrepâncias importantes; e o parque instalado de máquinas com Windows XP nas empresas, que em 2014 deixará de ter suporte.


"A mensagem chave é a de que é mesmo necessário (as empresas) livrarem-se do Windows XP", afirmou o analista da Gartner, Steve Kleynhans, defendendo que "se ainda não o fizeram, estão mesmo, mas mesmo, atrasadas".


No entanto, o mesmo analista chama a atenção para o facto de a migração para o Windows 8 poder trazer "questões complicadas", defendendo que será errado as empresas passarem do Windows XP para o Windows 8.


"O Windows 8 é um grande passo para qualquer utilizador do Windows" adianta Kleynhans, realçando no entanto que "é provavelmente um passo ainda maior aquele que os utilizadores do Windows XP pretendem dar".


O mesmo analista defendeu que as empresas devem continuar a transitar do Windows XP para o Windows 7, tendo como base indicadores obtidos em maio passado, quando 60% dos empresários afirmaram esperar fazê-lo até ao final de 2013, em vez de juntar à equação o Windows 8.


"Os sistemas operativos não adquirem maturidade quando são lançados, necessitando pelo menos de um ano para o conseguir" continuou Steve Kleynhans, explicando que a transição direta entre o XP e o Windows 8 "simplesmente não é opção", devido principalmente à falta de tempo para testar o novo sistema operativo e criar planos de implementação.


O Windows 8 é lançado no próximo dia 26 de outubro.


Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.