O último relatório anual sobre segurança informática realizado junto das agências e departamentos governamentais norte-americanos indica ligeiras melhorias face ao ano passado, apesar da avaliação geral continuar a ser negativa.



Preparado por um Comité da Câmara dos Representantes, o relatório indica que quase todas as agências melhoraram o seu nível de protecção informático comparativamente a 2002. Contudo, vários departamentos-chave federais continuam a proteger inadequadamente as suas redes, sendo avaliados com um "F", o equivalente a um "Mau" .



No geral, a situação é merecedora de um "D", ou "Insuficiente", segundo o relatório oficial deste ano. "Uma ligeira melhoria face ao "F" atribuído em 2002, "mas nada que nos deva orgulhar, já que muito tem de ser feito para tornar as nossas redes informáticas mais seguras", refere Tom Davis, presidente do comité encarregue pelo estudo.



Duas agências, o Department of Health and Human Services e a NASA, desceram no ranking face ao ano passado. Os cuidados que o Department of Homeland Security - o mais recente departamento do governo federal norte-americano que zela pela segurança da rede informática nacional- dedica à segurança informática é merecedor de um "F", segundo o relatório.



"A cultura dos nossos CEOs de topo no sector privado, e dos executivos de topo no governo tem de mudar", afirma o presidente do comité. "Temos de fazer com que aqueles que ocupam os lugares cimeiros (...) reconheçam que a falta de segurança informática numa organização é um problema material merecedor de solução e acção imediata", sugere Tom Davis.



Este ano, duas agências conseguiram merecer "A", o equivalente a "Excelente", a saber, a Nuclear Regulatory Commission e a National Science Foundation.



Notícias Relacionadas:

2001-11-12 - Redes federais norte-americanas falham em testes de segurança informática

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.