Um grupo de alunos de Engenharia Informática do Instituto Superior Técnico (IST) participou recentemente no Ludum Dare, um concurso internacional de desenvolvimento de jogos a contrarrelógio.

Este concurso, que se realiza já há 10 anos, testa a capacidade de os concorrentes, individualmente ou em equipa, conceberem e programarem um pequeno videojogo num curto período de tempo: 48 horas no caso dos participantes individuais; 72 horas no caso das equipas.

A participação dos alunos neste tipo de competição é fomentada pela própria escola. Rui Prada, professor do Departamento de Engenharia Informática do IST e docente da Área Aplicacional de Jogos e Simulação, explica que este tipo de atividade permite "criar portfólio, exercitar os conceitos que os alunos aprendem nas cadeiras de conceção e desenvolvimento de jogos e contactar com muitas pessoas que partilham o interesse pelo desenvolvimento dos videojogos".

Este princípio (o da importância de passar da teoria à prática) é, de resto, aquilo que motiva a participação de tantos estudantes noutras competições do tipo, como a ImagineCup, as olimpíadas do software promovidas pela Microsoft, ou o Sapo Codebits, o concurso de programação e hacking promovido pelo Sapo desde 2007.

Na mais recente edição do Ludum Dare, três equipas compostas por alunos do IST puseram à prova a sua capacidade de programação a contra-relógio na categoria "Jam", destinada a grupos. Os participantes lusos ficaram todos entre os 80 melhores do concurso, isto de um total de 330 concorrentes. A equipa nacional que melhor se classificou obteve o 18.º lugar da competição, que vai repetir-se já no próximo mês de agosto.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.