(Atualizada)
Contrariando os rumores dos últimos meses, e confirmando as suspeitas das últimas horas, a Apple apresentou esta tarde o iPhone 4S. Com um novo chip dual core (o A5, também usado no iPad 2), a melhor performance é mesmo a característica-chave do novo equipamento e, garante a Apple, vai ser notória a vários níveis.


Os jogadores vão notar e os "faladores" também: o dispositivo oferece uma autonomia de 8 horas em tempo de conversação em redes 3G, 9 horas de navegação Wi-Fi e 6 horas em navegação 3G.



O novo 4S será ainda duas vezes mais rápido nas tarefas de processamento e 7 vezes mais rápido ao nível dos gráficos. Passa ainda a suportar GSM e CDMA no mesmo equipamento.



O ecrã retina mantém-se. Já a câmara do equipamento traz novidades, agora com 8 megapixéis, que permite tirar fotos com 60% mais pixéis que o iPhone 4. Paralelamente, um novo sensor também assegura que as fotos tiradas com o dispositivo captem 73% mais luz e sejam conseguidas 33% mais depressa.


A experiência na sala onde decorreu a apresentação, relatam os meios que estavam a acompanhar a conferência em direto, demonstra que este pode captar fotos em 0,5 segundos.



[caption][/caption]

Outra novidade do dispositivo é o Siri, "um assistente inteligente que o ajuda a fazer as coisas apenas através da pergunta", descreve a marca. "O Siri compreende o contexto, permitindo-lhe falar naturalmente quando lhe faz perguntas, como por exemplo, se perguntar “Vou precisar de um guarda-chuva este fim-de-semana?”, ele compreende que está à procura de uma previsão meteorológica", acrescenta a mesma fonte. A aplicação pretende ser também um apoio no trânsito, na realização de chamadas, envio de mensagens, agendamento de reuniões e outras tarefas.

O novo iPhone 4S vai estar disponível em branco e preto, em versões de 16, 32 e 64 GB. Chegará primeiro aos Estados Unidos, Canadá, Austrália, Reino Unido, Alemanha e Japão a 14 de outubro, com pré-reservas já a partir de 7 de outubro.
A partir de 28 de outubro o equipamento chega a mais 22 países. Até final do ano estará em 70 países, entre os quais se conta Portugal.

Para já estão apenas disponíveis preços para os mercados onde o iPhone 4S vai chegar primeiro. Nos EUA o dispositivo vai custar 199 dólares para o modelo de 16GB, 299 dólares para o modelo de 32GB e 399 dólares para o novo modelo de 64GB. Já o iPhone 4 passa a custar 99 dólares naquele mercado e o iPhone 3GS passa a estar disponível de forma gratuita, com um contrato de dois anos.



[caption][/caption]

Mais cedo fica disponível o serviço iCloud, com data de lançamento marcada para 12 de outubro. Os serviços gratuitos em modelo de cloud incluem o iTunes in the Cloud, o Photo Stream e os Documents in the Cloud, que podem ser acedidos com o iPhone, iPad, iPod Touch, Mac ou PC, guardando os conteúdos na rede e fazendo o push automático para os dispositivos que o utilizador quiser sincronizar.


A Apple aproveitou também para atualizar o iPod Nano e o iPod Touch, para além de revelar mais algumas novidades ao nível dos serviços. O iPod Nano ganha ícones maiores, para facilitar a navegação, e mais funcionalidades para monitorizar o exercício físico, já que essa é uma das principais utilizações do equipamento.



O iPod Touch também é atualizado e passa a correr o iOS5, com todas as novidades que daí resultam. Ganha uma versão em branco e ecrã retina e está disponível com preços a partir de 199 euros para a versão de 8 GB. A versão de 64 GB custa 399 euros. No site português já é possível fazer encomendas com entregas garantidas até 12 de outubro. O Nano está disponível por preços a partir de 139 euros.



Os números que fazem a Apple



Como sempre nos seus eventos internacionais, a Apple também aproveitou para fazer um balanço de vendas. Começou pelo Lion, a mais recente versão do seu sistema operativo para desktop a chegar ao mercado, e a primeira a ser distribuída apenas online.



Desde o lançamento, foram vendidas 6 milhões de cópias do Lion, 80% mais de que do Snow Leopard, a versão anterior do produto. À data de hoje existem nos Estados Unidos 60 milhões de utilizadores Mac. O sistema operativo da Apple está num em cada quatro PCs vendidos.



Na música Tim Cook, CEO da empresa, sublinhou que o iPod continua a ser muito relevante para a Apple. Com 70% do mercado nos Estados Unidos, o dispositivo já vendeu 300 milhões desde que foi lançado. A Sony terá demorado 30 anos para vender 200 mil unidades do histórico Walkman.



Sobre o iTunes a Apple recordou que começou com 200 mil músicas no serviço e que tem hoje 20 milhões, para um total de 18 mil milhões de downloads.



A estrela mais recente da companhia, o iPad, regista igualmente um balanço positivo, tal como o sistema operativo que lhe serve de base, o iOS, usado também no iPhone e no iPod Touch. Correm hoje no mercado 250 mil dispositivos com iOS que, segundo a Apple, é o sistema operativo móvel mais usado no mundo, com uma quota de 34 por cento. A versão 5 do sistema operativo, que estará integrada no iPhone 4S, está disponível a partir de 12 de outubro.



Nota de redação: A notícia foi atualizada com mais informação disponibilizada entretanto pela Apple.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.