Terão sido produzidas cerca de 200 unidades do modelo, que foi colocado à venda por 666,66 dólares, o equivalente a 590 euros, à taxa de câmbio atual. Mas o pioneirismo do Apple I foi curto e o computador só foi comercializado até outubro 1977.

Entretanto, meses antes de sair das lojas, já tinha foi lançado o sucessor, o Apple II, e a empresa incentivou os clientes do modelo de estreia a mudarem para o novo equipamento, recolhendo o primeiro, o que ajuda a explicar a existência de um número tão reduzido de exemplares ainda no mercado.

Primeiro sistema operativo desenhado pela Apple vai estar disponível gratuitamente a partir de 2018
Primeiro sistema operativo desenhado pela Apple vai estar disponível gratuitamente a partir de 2018
Ver artigo

No início da década restavam cerca de 50 unidades do modelo inicial da Apple e só uma meia dúzia ainda funcionava, podendo atingir valores exorbitantes em leilões. Entre 2013 e 2014 realizaram-se pelo menos dois leilões com unidades do Apple I, que acabaram vendidas por valores na ordem dos 400 mil dólares. Em 2018 um novo modelo foi a leilão e o valor estimado rondava os 300 mil dólares.

Steve Wozniak, na altura com 26 anos, desenhou o Apple I, que não nasceu na garagem dos pais de Jobs, mas num quarto da casa de Wozniak. Ron Wayne (que deixou a empresa pouco tempo depois da comercialização da primeira unidade do modelo) escreveu o manual de operações e Steve Jobs, com 21 anos, convenceu Wozniak a transformar o projeto num produto comercial e fez com que chegasse realmente ao mercado.

Coleção histórica de Macs em leilão após encerramento de uma das primeiras lojas de informática
Coleção histórica de Macs em leilão após encerramento de uma das primeiras lojas de informática
Ver artigo

Cada unidade do Apple I foi montada completamente à mão e construída a partir de uma placa de circuito impresso com cerca de 60 chips já montada, o que para a época foi uma novidade. O equipamento não estava totalmente funcional, mas também se distinguiu por ser o que estava mais perto disso. Com um teclado e um monitor, que não requerem conhecimentos técnicos especiais para serem ligados ao computador propriamente dito, estava pronto a usar.

Segundo reza a história, para avançar com a produção do Apple I, Steve Jobs, vendeu a carrinha Volkswagen Microbus e Wozinak vendeu uma unidade da calculadora HP-65, a primeira calculadora de bolso programável do mercado. Os 1.300 dólares que conseguiram juntar foram determinantes para avançar com o projeto.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.