Na última sexta a Riot Games publicou uma nota na sua conta do Twitter de que a empresa tinha sofrido um ataque informático que causou a disrupção dos seus serviços. O ataque foi feito através de engenharia social, comprometendo o seu ambiente de desenvolvimento de videojogos.

A produtora afirmou que não tinha todas as respostas sobre o ataque, mas deixou os fãs dos seus jogos mais tranquilos ao comunicar que não tinha indicação de que quaisquer dados dos jogos dos jogadores ou mesmo a sua informação pessoal tenham sido obtidos no processo.

No entanto, o pipeline de produção da Riot Games foi comprometido, afetando a sua capacidade de lançar novos conteúdos. “Enquanto as nossas equipas estão a trabalhar arduamente para remediar a situação, prevemos que isto tenha impacto na cadência de futuras atualizações dos nossos múltiplos jogos”, disse a developer em nota no Twitter, prometendo manter os jogadores informados à medida que surjam novidades sobre a investigação.

Os dois principais títulos da empresa, o FPS tático Valorant e o MOBA League of Legends terão sido os jogos mais afetados. Na página oficial no Twitter de LoL, a equipa refere que o ataque terá impacto na disponibilização da atualização 13.2 no dia 25 de janeiro, como era planeado. Salienta que a equipa está a trabalhar no limite para uma atualização de emergência (hotfix) para entregar a maioria dos conteúdos planeados e testados a tempo.

Uma das novidades esperadas para a nova atualização era a remodelação de arte da personagem Ahri ASU, um dos Champions mais populares do jogo, mas o estúdio refere que a sua reintrodução foi adiada para a patch 13.3 previsto para o dia 8 de fevereiro.

Clique nas imagens para ver a Ahri ASU

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.