A DECO já recebeu 135 queixas em relação ao programa e-escolas, sendo os atrasos e deficiências nos equipamentos as razões que levam à formalização da reclamação junto da associação de defesa dos consumidores, adianta hoje o Jornal de Notícias.

Como se pode verificar através dos comentários nas notícias do TeK e em muitos fóruns na Internet, a demora de entrega dos códigos de acesso, a dificuldade em receber os portáteis e até algumas deficiências nos equipamentos preocupam os encarregados de educação que querem beneficiar deste programa governamental para garantir o acesso a um computador pelo preço máximo de 150 euros, a que se soma o acesso Internet de banda larga móvel com desconto em relação ao custo de mercado.

Outro dos motivos de queixas é o facto da Optimus já só disponibilizar nas lojas o portátil para os alunos do terceiro escalão, que pagam 150 euros, e não para os beneficiários de Acção social escolar. A empresa já assumiu que a quota de computadores portáteis acordados com o Fundo da Sociedade para a Informação já se esgotou para os alunos dos escalões mais baixos, mas que pretende brevemente restabelecer a entrega para todos os escalões.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.