A Brother Ibéria, empresa de origem japonesa dedicada à comercialização de equipamentos de impressão, deu hoje a conhecer um conjunto de novos produtos. Alguns estão disponíveis desde já enquanto os restantes chegarão ao mercado nacional durante as próximas semanas, segundo Naotaka Furuta, director geral da Brother Ibéria, destinando-se a melhorar a visibilidade da fabricante.



Com escritórios em Portugal desde Setembro de 2002, a Brother Iberia passou a contar recentemente com um Country Manager para o mercado nacional, na pessoa de Orlando Faisca. Com a decisão prentende-se, de acordo com o afirmado hoje em conferência de imprensa por Naotaka Furuta, estruturar a operação nacional de uma melhor forma, nomeadamente dotá-la de uma capacidade de decisão mais imediata. "É nosso objectivo crescer sustentadamente e com uma estratégia bem definida e completamente adaptada às necessidades do nosso mercado", acrescentou de seguida Orlando Faisca.



No que diz respeito a objectivos de negócio, a fabricante fala em alcançar uma facturação de quatro milhões de euros no final de 2004, quando para este ano o volume de negócios da Brother Ibéria deverá rondar os três milhões. Para 2008 os objectivos de facturação apontam para um crescimento de 100 por cento comparativamente aos de 2004, para os oito milhões de euros.



O director geral da Brother Ibéria justifica esta diferença de crescimentos afirmando que 2004 ainda será um ano para aumentar a instalação de produtos Brother. "Em Espanha já vamos mais avançados, mas o parque de máquinas [Brother] instaladas em Portugal ainda é muito pequeno", referiu Naotaka Furuta. "É ainda necessário algum reconhecimento do mercado, porque o que vai alimentar o negócio são os consumíveis".



A cinco anos, Naotaka Furuta fala igualmente em atingir 25 por cento de quota de mercado e marcar presença entre o top das fabricantes em cada um dos segmentos onde actua, afirmando que a estratégia de produto da empresa passará futuramente pelos multifunções.




Novos produtos para reforçar imagem


Entre os equipamentos que a Brother já colocou no mercado contam-se um fax de jacto de tinta, o 1820C, e duas impressoras, uma a cores e outra laser monocromática.



Destinado a residências ou pequenos escritórios, o fax 1820C apresenta uma memória de 8MB que lhe permite armazenar até 400 páginas de faxes a receber para impressão posterior. Com um preço aconselhado de 149 euros, o 1820C pode ser utilizado como copiadora a cores.



A nova impressora HL-2700CN inclui ligação à rede local Ethernet e a possibilidade de gestão da impressão a partir da Internet. Conta também com a possibilidade de imprimir frente e verso. A sua velocidade de impressão é de oito páginas a cores por minuto e de 31 páginas em modo monocromático. O modelo tem uma memória de 64 MB, ampliável até 576 MB, permitindo um volume mensal de 30 mil páginas. O PVP é de 899 euros.



Pretendendo "solucionar as necessidades dos grandes grupos de trabalho com grandes volumes de impressão", segundo a Brother, a topo de gama HL-8050N é uma impressora laser monocromática que oferece uma velocidade de 34 páginas por minuto, com uma capacidade de papel até 1.800 folhas e um volume mensal que chega às 150 mil páginas. O preço no mercado nacional é de 1.199 euros.



Entre os produtos a lançar a partir do início do próximo ano contam-se três modelos da linha HL-6050 - que surge em substituição da actual série HL-1800 - e uma nova família de impressoras de gama de entrada HL-5100 - substituindo a série HL-500. Segundo os responsáveis da Brother, todos os novos equipamentos apresentam redução do custo de propriedade face aos modelos anteriores.



Notícias Relacionadas:

2002-09-12 - Brother instala-se em Portugal e dá a conhecer os seus produtos

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.