A HTC apresentou o novo topo de gama da empresa que destaca-se sobretudo pela aposta no software, através do renovado Sense, e pelo sensor fotográfico que promete imagens com maior e melhor resolução que a restante concorrência, numa tecnologia que decidiu chamar de UltraPixel Camera.

O conceito assenta na utilização de pixéis maiores no sensor fotográfico, o que resulta em melhores resultados na captação de luz, mesmo em ambientes com pouca luminosidade. Na apresentação foi dito que a câmara traseira do One tem capacidade para captar até mais 300% de luz que os smartphones rivais. Em termos numerários, o HTC One tem apenas quatro megapixéis, mas o valor de MP não é o mais importante como destacou a marca.

A câmara vem ainda acompanhada de algum software dedicado, como o HTC Zoe, que permite a captura de imagens e vídeo em simultâneo, e permitindo a criação de uma "galeria viva" como foi dito pelos responsáveis da HTC que apresentaram o dispositivo. Estão ainda incluídos modos de captura HDR e HDR Video.

"Vamos mudar para sempre a forma como as pessoas pensam as fotografias", foi a garantia dada pelo diretor executivo da empresa oriental, Peter Chou.

Mas a nível de software o destaque vai para a quinta versão do Sense e que se caracteriza por azulejos com notificações e informação em tempo real, um pouco como acontece no Windows Phone. Os responsáveis da HTC queriam que o novo interface funcionasse ao estilo feed, pelo que o ecrã principal recebeu a definição de BlinkFeed.

[caption]HTC One[/caption]

Ao mesmo tempo este tipo de sistema de arranjo de informação dispensa aplicações e widgets - funciona através de parcerias com produtores de conteúdos. Na apresentação foi ainda dito que o BlinkFeed vai ter um reprodutor de vídeo integrado, a pensar na quantidade de conteúdos que hoje em dia são distribuídos em formato de filme.

O HTC One vem equipado com um ecrã Super LCD 3 de 4,7 polegadas Full HD, numa concentração de 469 pixéis por polegada (ppi). O processador é Qualcomm Snapdragon Krait de quatro núcleos a 1,7Ghz e a unidade de processamento gráfico é Adreno 320.

Existem 32GB ou 64GB de armazenamento interno e 2GB de memória RAM. Suporte a redes LTE, NFC, ligação MHL, bateria de 2.300 mAh e sistema operativo Android na versão 4.1.2 são outras características que compõe o novo topo de gama da HTC.

[caption]HTC ONE[/caption]

Outra particularidade do equipamento está no botão de energia que situa-se na parte superior do telemóvel. A tecla é transparente e funciona ao mesmo tempo como um transmissor de infravermelhos, para que os utilizadores possam controlar a televisão a partir do telemóvel. A aplicação dá pelo nome de Sense TV.

Segundo os relatos da imprensa que esteve nas apresentações em Nova Iorque e Londres, a HTC não foi discreta relativamente ao secretismo do novo smartphone já que na sala era possível ver muitas pessoas com o novo dispositivo da empresa de Taiwan, mesmo antes de a keynote ter começado.

O HTC One chega ao mercado no final de março e fica disponível em mais de 80 mercados - Portugal está na lista de países eleitos através da parceria com as operadoras de telecomunicações Optimus, Vodafone e TMN. O preço do dispositivo livre de contrato com operadoras ainda é desconhecido.

Nota de redação: notícia atualizada com informação sobre Portugal. O TeK agradece a dica dos leitores


Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.