Na Califórnia, a comissão federal, responsável pelos assuntos do foro energético, pode estar prestes a aprovar novas  normas para a construção de infraestruturass naquele estado. Se aprovado, o documento em discussão vai obrigar à integração de painéis solares em todos os edifícios construídos a partir de 2020. As exceções contempladas incluem casos em que a luz solar seja obstruída por outras construções ou elementos naturais, como árvores, ou casas sem estruturas suficientemente consistentes para suportar os painéis.

O documento decreta ainda a criação de um sistema de atribuição de “créditos de conformidade” às empresas que projetarem e construírem estruturas com baterias para o armazenamento de energia, de forma a que o utilizador possa continuar a utilizar energia solar durante o tempo em que esta não estiver a ser gerada.

As primeiras estimativas apontam para uma subida de 25 mil dólares a 30 mil dólares nos orçamentos de construção das residências privadas, mas as poupanças energéticas deverão chegar aos 60 mil dólares ao longo dos 25 anos de vida dos equipamentos solares.

O documento vai a votação esta quarta-feira, dia 9 de maio. A aprovação fará da Califórnia o primeiro estado norte-americano a integrar requisitos desta natureza para a construção de novos edifícios. Note que a região tem uma temperatura média anual de 23 graus, sendo que a maioria dos dias são solarengos. A isto junta-se ainda o alto preço das casas, o que não deverá colocar grandes embaraços à indústria imobiliária.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.