Um grupo de cientistas chineses revelou uma câmara de reconhecimento facial com mais de 500 megapíxeis. O aparelho é capaz de captar imagens com quatro vezes mais detalhe do que o olho humano e consegue identificar qualquer rosto no meio de multidões de milhares, seja nas ruas, em estádios ou recintos. O projeto levanta algumas questões acerca das liberdades civis dos cidadãos chineses, uma vez que o executivo continua a investir na consolidação de um sistema massivo de vigilância estatal, agora já articulado com as potencialidades da inteligência artificial.

tek camera china

Atualmente, a China tem já 200 milhões de câmaras CCTV instaladas e há ainda um sistema de crédito social que pontua os cidadãos com base na sua performance enquanto membros da sociedade e da sua própria família. O sistema premeia e pune os cidadãos de acordo com os pontos acumulados, com acesso a melhores universidades e restrições à mobilidade, por exemplo.

Autoridades chinesas terão instalado apps de vigilância nos telefones de alguns viajantes, conclui investigação
Autoridades chinesas terão instalado apps de vigilância nos telefones de alguns viajantes, conclui investigação
Ver artigo

Esta nova câmara vai ajudar a alimentar este sistema, uma vez que promete ser muito mais detalhada e precisa do que os atuais aparelhos de CCTV. Desta forma, o governo vai poder acrescentar e subtrair pontos ao ranking de um cidadão com base no seu comportamento quotidiano, esteja ele numa multidão ou não.

A câmara é capaz de identificar indivíduos em segundos e ligar qualquer comportamento com um perfil existente, alojado numa base de dados central onde estão contemplados os cidadãos chineses. O aparelho pode ainda ajudar a expandir essa base e potenciar a criação de novas ferramentas de controlo social.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.