O C-Hub: Cybersecurity DIH já tinha sido reconhecido como Polo de Inovação Digital para integração na Rede Nacional e para acesso à Rede Europeia, e é um dos mais avançados entre os 10 polos que estavam em desenvolvimento, de entre as candidaturas aprovadas a esta medida que integra o Plano de Acção para a Transição Digital.

O objetivo do C-Hub: Cybersecurity DIH é "assumir-se como uma referência nacional e europeia para uma abordagem neutra, rápida e segura pelas organizações, nomeadamente da Administração Pública (AP) e do setor privado, em particular as micro, pequenas e médias empresas (PME), na implementação de processos de transformação digital com enfoque nas áreas de Cibersegurança, através da prestação de serviços inovadores, aconselhamento e planeamento".

Através do hub, e com a conjugação de competências multidisciplinares, os participantes do consórcio entendem que é possível ajudar as organizações a tornarem-se mais dinâmicas e competitivas nas suas áreas de negócio e nos seus processos de produção, produtos e serviços com recurso às tecnologias e ambientes digitais, apostando numa "lógica de testar antes de investir e de procura de soluções inovadoras".

Cibersegurança, defesa e automóvel entre as 10 áreas onde Portugal vai ter novos hubs inovação
Cibersegurança, defesa e automóvel entre as 10 áreas onde Portugal vai ter novos hubs inovação
Ver artigo

O Centro Nacional de Cibersegurança, CNCS, é a entidade coordenadora do novo polo que integra ainda a Agência para a Modernização Administrativa, AMA: o C3P -- Centro de Competências em Cibersegurança e Privacidade da Universidade do Porto; o INOV - Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores Inovação; o TICE.PT - Pólo das Tecnologias de Informação, Comunicação e Electrónica e a PricewaterhouseCoopers/AG -- Assessoria de Gestão.

Com a aceleração da transição digital surgem novos desafios na área da cibersegurança e o CNCS lembra que ss tecnologias emergentes como 5G, Inteligência Artificial (IA), a Internet das Coisas (IoT - Internet of Things) e computação em nuvem são potenciadoras de um aumento da superfície e vetores de ataque, revelando-se como áreas críticas que importam uma especial atenção em matéria de cibersegurança.

Assinatura do acordo do consórcio C-Hub: Cybersecurity DIH - Polo de Inovação Digital de Cibersegurança
créditos: CNCS

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.