A iFixit é conhecida por pôr à prova os limites da reparabilidade de smartphones, computadores e variados apetrechos eletrónicos. Perante a pandemia de Coronavírus (COVID-19), os especialistas decidiram por mãos à obra para ajudar as equipas médicas a reparar equipamentos nos hospitais, em especial, ventiladores. A empresa lançou uma iniciativa de crowdsourcing para construir uma base de dados com todas as informações de que os profissionais de saúde necessitam.

Tendo por base as previsões da American Hospital Association, a Ifixit indica que, só nos Estados Unidos, cerca de 960 mil pacientes vão precisar de suporte respiratório através de um ventilador. Uma vez que as máquinas estarão sob imensa pressão, vão precisar de ser reparadas mais frequentemente. Além disso, o número de técnicos biomédicos nos hospitais, os quais são responsáveis pela reparação das máquinas, começa a escassear.

A empresa norte-americana explica que são usados vários modelos de equipamentos em hospitais de todo o mundo e não existe uma plataforma online que reúna instruções sobre como repará-los. Assim, o objetivo da iFixit é criar uma base de dados que consiga reunir os manuais dos equipamentos e disponibilizar guias práticos de reparação em diversas línguas para que possam ser utilizados mais facilmente pelos profissionais.

Aos médicos, a iFixit pede o número dos modelos de ventiladores e de outros equipamentos essenciais em uso, assim como uma estimativa do tempo que as partes vitais dos dispositivos levam a estragar-se. Já aos especialistas em máquinas e à comunidade com mais apetência, a empresa pede ajuda para encontrar os manuais de instruções, assim como para torna-los mais “user-friendly” e traduzi-los.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.